MORRE VIDA ALVES, ATRIZ QUE PROTAGONIZOU O PRIMEIRO BEIJO DA TV BRASILEIRA


COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: O meio televisivo perdeu a atriz Vida Alves, uma das primeiras estrelas da televisão brasileira, numa época em que não havia programas gravados e tudo era transmitido ao vivo.

Ela estreou a mais antiga novela da nossa TV, Sua Vida me Pertence, transmitida entre 1951 e 1952. Foi a novela da cena do primeiro beijo, entre ela e o ator-diretor Walter Forster, também um grande astro da televisão.

A novela é lembrada pela publicação estrangeira 1001 TV Shows You Must Watch Before You Die, organizada por Bill Condon, apesar de não haver informação de algum registro de cenas da novela, fora as fotos divulgadas na imprensa.

Vida Alves dedicou seus últimos anos trabalhando pela memória da história da nossa televisão. Entre os descendentes da atriz, destaca-se a neta, a cantora e compositora de MPB, Tiê.

Morre Vida Alves, atriz que protagonizou o primeiro beijo da TV brasileira

Do UOL, em São Paulo, com adaptações

Morreu na noite desta terça-feira (3), aos 88 anos, Vida Alves, conhecida por ter protagonizado o primeiro beijo da TV brasileira, ao lado do ator Walter Foster, na novela "Sua Vida Me Pertence", da extinta TV Tupi, em 1951. Ela também atuou no primeiro beijo gay, nos anos 1960, também na Tupi.

Na novela de 15 capítulos de 20 minutos cada um, transmitida ao vivo duas vezes na semana, escrita e dirigida também por Foster, Vida Alves teve como colega de elenco, entre outros, o ator Lima Duarte.

Ela, que morava em São Paulo, estava internada havia uma semana em um hospital no centro da cidade. Sua morte foi causada por uma falência múltipla dos órgãos.

Vida Alves deixa dois filhos, três netos e três bisnetos. A cantora Tiê, que é uma das netas, deixou uma mensagem de carinho nas redes sociais: "Dona Vida Alves fez a passagem. Minha amiga, minha avó, minha parceira, minha musa beijoqueira. 88 anos de muita luz, amor, arte e vida. Vire estrela e descanse em paz. Te amo pra sempre e vou sentir saudades todos os dias."

A atriz era uma das fundadoras da Associação dos Pioneiros da Televisão (Pró-TV) e durante muito tempo se dedicou ao Museu da Televisão Brasileira, em São Paulo.

A trajetória dela é contada na biografia "Vida Alves - Sem medo de viver", de Nelson Natalino, lançada em 2013 pela Editora Imprensa Oficial. 

O velório da atriz ocorre às 7h desta quarta-feira (4), no Cemitério do Araçá, em São Paulo. O enterro está previsto para acontecer às 16h. 

Vida Alves comemorou em dezembro do ano passado os 65 anos de "Sua Vida Me Pertence", primeira telenovela brasileira. Em depoimento ao programa Witness do serviço mundial da BBC, ela  disse que precisou do aval do marido para beijar Walter Foster na TV, o galã da novela e que também era diretor da TV Tupi. 

"O primeiro beijo precisou de autorização do meu marido, é claro", disse ela, que era recém-casada quando protagonizou a cena histórica. "Foi um beijo técnico. O Walter Foster apareceu na minha casa e disse: vamos ensaiar. Meu marido ficou meio assim, meio esquisito, mas concordou", se recordou. 

A atriz se lembrou em detalhes sobre o ensaio, feito sob os olhos do marido: "Walter ficou de pé, fez um carinho no meu cabelo, no rosto, no braço e encostou os lábios de leve nos meus. Eu fiquei ali, quietinha, esperando... e não aconteceu nada. O Walter disse: pronto".

Segundo Vida, havia uma sutileza na cena. "Não foi uma coisa diferente demais. Era um beijo simples, não uma bitoca como falam hoje em dia. Não era uma coisa espantosa, barulhenta. Era apenas um encostar de lábios", descreveu.

Ela também protagonizou o primeiro beijo gay da TV brasileira, que aconteceu no teleteatro "A Calúnia", em cena com a atriz Geórgia Gomide.

Comentários