Pular para o conteúdo principal

ULYSSES, O MODERADO DEMOCRATA

ULYSSES GUIMARÃES (D), COM JUSCELINO KUBITSCHEK, TALVEZ EM 1956.

Por Alexandre Figueiredo

Ulysses Guimarães, que teria completado 100 anos hoje, passou a posteridade mais conhecido por ter feito a campanha pela volta das eleições diretas para a Presidência da República, que se tornou conhecida como Diretas Já e por ter presidido a Câmara dos Deputados durante a Assembleia Constituinte que elaborou a Constituição Federal de 1988.

A verdade é que Ulysses, formalmente um político de centro-direita, foi um dos mais moderados da História do Brasil. O que não significava falta de coragem ou atitude submissa. Embora conciliador, Ulysses se destacou pela defesa da lei e pelo combate ao abuso do arbítrio militar. Não foi um dos políticos cassados nem viveu no exílio, o que, para esquerdistas radicais seria uma atitude de fraqueza ou complacência.

Ulysses Guimarães, que foi líder estudantil nos anos 1930 e chegou a ser vice-presidente da União Nacional dos Estudantes, no período 1939-1940. Foi em 1944 diretor-presidente do Santos Futebol Clube e, a partir de 1951, iniciou uma vida parlamentar como deputado federal em onze mandatos consecutivos, sendo um deles incompleto, cuja conclusão seria em 1995.

Ulysses foi um dos principais políticos do PSD, naquela década de 1950. Era o Partido Social Democrático diferente do PSD de hoje. No antigo PSD, destacava-se nomes como Juscelino Kubitschek, que presidiu a República e mandou construir Brasília, Ernâni do Amaral Peixoto, genro de Getúlio Vargas, e Tancredo Neves, avô do hoje senador mineiro Aécio Neves.

ULYSSES GUIMARÃES E BARBOSA LIMA SOBRINHO.

Uma façanha de Ulysses Guimarães durante a ditadura militar foi simbólica. Em 1973 ele e o político, advogado e jornalista Barbosa Lima Sobrinho, compuseram uma chapa que simbolicamente criou uma "anti-candidatura" à sucessão do general Emílio Garrastazu Médici.

A atitude era apenas um protesto, uma forma de denunciar a eleição indireta e o arbítrio do governo ditatorial que praticamente tinha o AI-5 (o quinto Ato Institucional, que permitia atitudes mais repressivas do governo militar e seus órgãos e entidades vinculados) como instrumento de poder.

O ato deu baixo resultado: Geisel foi eleito na votação por 400 votos, contra 75 de Ulysses. Mesmo assim, com a crise mundial do petróleo no Oriente Médio, com seus preços exorbitantes, causando efeitos danosos ao "milagre brasileiro" da economia do Brasil na época, a ditadura mergulhava numa crise irreversível que permitiu o próprio Ulysses de ser um dos principais líderes da campanha pela redemocratização.

Daí seu empenho nos vários comícios em que participou ativamente, junto a outras personalidades políticas, pela volta das eleições diretas, em manifestações de 1983-1984 que foram de início boicotadas pela Rede Globo. O repórter Ernesto Paglia, certa vez, teve que se referir ao evento como uma "festa de comemoração" da fundação da cidade de São Paulo.

A campanha só garantiu a eleição direta para presidente da República em 1989. A de 1984 foi indireta, elegendo a chapa Tancredo Neves-José Sarney (Sarney foi um político udenista maranhense, integrante da "Bossa Nova da UDN", formada por políticos mais jovens). Apesar da votação indireta, pelo Congresso Nacional, a campanha foi uma conquista e garantiu a Ulysses o apelido de "Sr. Diretas".

Quatro anos depois dele e outros parlamentares debaterem e elaborarem a Constituição Federal de 1988, a primeira Carta Magna democrática depois da de 1946 (entre elas há a Constituição de 1967, outorgada pelo regime, com emendas feitas em 1969 para permitir o AI-5), Ulysses morreu em um acidente aéreo, no mar de Angra dos Reis (RJ), em 12 de outubro de 1992.

Ele tinha apenas 76 anos, e estava a bordo de um helicóptero com sua esposa, Mora Guimarães, mais o ex-senador Severo Gomes e a esposa deste, Anna Maria. Todos e o piloto do veículo morreram. Apenas Ulysses nunca teve o corpo encontrado, se perdendo sob as águas.

Outra tragédia relacionada ao legado de Ulysses é a ameaça de romper com direitos cidadãos pelo governo de Michel Temer, ironicamente do mesmo PMDB que se ascendeu com a campanha Diretas Já. Temer está associado a ameaças sutis de ruptura com a Constituição, através de medidas como a reforma trabalhista, que irá desfazer conquistas históricas dos trabalhadores e a PEC 241, que prevê cortes de gastos públicos para Educação, Saúde e Assistência Social.

Como em certas formalidades, em que políticos desobedecem legados mas elogiam, no discurso, o idealizador, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), declarou que Ulysses foi "um dos maiores estadistas que a politica brasileira teve. Sempre defendeu a democracia e construiu a redemocratização do Brasil a partir de 1985". Falar é fácil quando se pratica o contrário.

Diante da lembrança dos 100 anos de nascimento de Ulysses Guimarães, o governo Temer ameaçar conquistas constitucionais como os direitos trabalhistas, através da flexibilização das negociações (quando a lei será dispensada de regular e limitar os abusos dos patrões), e a garantia dos direitos sociais, com o corte de gastos públicos, isso é simplesmente uma ofensa a um parlamentar comprometido com a democracia e o progresso do Brasil.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ESTADO DA GUANABARA

AEROFOTO DO FOTÓGRAFO DA REVISTA MANCHETE, CARLOS BOTELHO, PUBLICADA TAMBÉM NA ENCICLOPÉDIA DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS DO IBGE. A FOTO DATA DE 1956, QUANDO A NOVA CAPITAL, BRASÍLIA, COMEÇOU A SER CONSTRUÍDA, TRANSFORMANDO DEPOIS O ANTIGO DISTRITO FEDERAL NA GUANABARA.

Do portal WikipediaA Guanabara foi um estado do Brasil de 1960 a 1975, no território do atual município do Rio de Janeiro. A palavra guanabara tem sua origem no tupi guarani guaná-pará, e significa "o seio-mar".

HISTÓRIA

Em 1834, a cidade do Rio de Janeiro foi transformada no Município Neutro da Corte, permanecendo como capital do Império do Brasil, enquanto que Niterói passou a ser a capital da província do Rio de Janeiro. Em 1889, a cidade transformou-se em capital da República, o município neutro em distrito federal e a província em estado. Com a mudança da capital para Brasília, em 21 de abril de 1960, a cidade do Rio de Janeiro tornou-se o estado da Guanabara, de acordo com as disposições transitórias da Cons…

TV EXCELSIOR

TV Excelsior - A Criadora do Padrão Globo de Qualidade

Edson Rodrigues - Retro TV

Dez anos de criatividade que resultaram no desenvolvimento da televisão brasileira. Assim podemos definir a trajetória da TV Excelsior, Canal 9 de São Paulo. Mas, como tudo começou? E como tudo acabou?

O Início

Estamos em 1959 e a Organização Victor Costa - que já possuía a TV Paulista Canal 5 - ganha um novo canal de televisão. Naquela época era comum um mesmo dono ter mais de uma emissora. Antes mesmo de inaugurá-la, Mário Wallace Simonsen manifesta interesse em comprar os direitos sobre o novo canal. A família Simonsen era poderosa, possuía mais de 40 empresas (uma delas a aérea Panair) e estavam ansiosos por colocar no ar a TV Excelsior (nome este que veio da emissora de rádio, hoje a conhecida CBN). Os valores da venda são desencontrados, mas é sabido que a cifra foi a mais alta até então registrada.

A emissora instalou-se nos dois últimos andares de um prédio localizado na esquina da Avenida Paulista co…

HÁ 50 ANOS, PERDEMOS SYLVIA TELLES, UMA DAS MAIORES CANTORAS DO BRASIL

Por Alexandre Figueiredo

Até hoje, a perda da cantora Sylvia Telles, um dos maiores nomes da Bossa Nova e da moderna MPB, deixou uma lacuna irreparável. Diante de uma situação em que a MPB sofre uma crise, perdida em excesso de tributos e clichês pós-tropicalistas ou revivalistas, não há uma cantora que pudesse se equiparar à voz intensa, meiga, forte, dramática e sensualmente doce de Sylvinha Telles.

Ela teve uma breve carreira de 12 anos. Breve, mas de altíssima qualidade. Raramente compôs músicas, mas como intérprete dava sua marca forte em interpretações que se encaixavam em arranjos bossanovistas, jazzísticos e diante de uma orquestra. E tinha uma modernidade juvenil que dava um frescor musical intenso, de um grande talento prematuramente falecido.

Sua primeira música gravada foi "Amendoim Torradinho", composição de Henrique Beltrão, que fazia parte de um número musical da peça de teatro de revista Gente Fina e Champanhota, em 1955. Um dos músicos acompanhantes, José C…

RÁDIO CIDADE ENCERROU HISTÓRIA ANTES DOS 40 ANOS. MELHOR ASSIM

Por Alexandre Figueiredo

Seria patético uma rádio comemorar 40 anos de existência com uma trajetória totalmente diversa da original. Se o contexto permitisse, tudo bem, mas soaria ridículo que a Rádio Cidade tivesse que comemorar 40 anos como se fossem os 35 anos da Fluminense FM, algo bastante surreal que, certamente, daria um filme de Luís Buñuel.

A Rádio Cidade, que anunciou sua saída do dial para o próximo dia 31 de julho de 2016, na verdade morreu faz muito tempo. Morreu quando o Sistema Jornal do Brasil sentiu ressentimento de não ter largado na frente de uma rádio autenticamente rock, a Fluminense FM, do Grupo Fluminense de Comunicação.

A Fluminense FM, a "Maldita", bem antes da Internet e do YouTube, tinha uma locução sóbria, que não falava em cima das músicas, e seu repertório, mesmo na programação normal, fugia da mesmice do hit-parade, tocando bandas e artistas até hoje pouco conhecidos.

De Gentle Giant a Teardrop Explodes, nenhuma emissora de rádio roqueira teve…

PRIMEIRA TRANSMISSÃO DE TV A CORES NO BRASIL FAZ 40 ANOS

Por Alexandre Figueiredo

Hoje faz 40 anos em que se realizou a primeira transmissão televisiva a cores, a partir da TV Difusora de Porto Alegre (hoje TV Bandeirantes local) e a TV Rio (Guanabara, atual TV Record Rio). A TV Globo, do Rio de Janeiro, também participou da façanha.

O evento escolhido foi o desfile tradicional da Festa da Uva, na cidade gaúcha de Caxias do Sul. A foto em questão, aliás, mostra um ônibus "bicudinho" da Mercedes-Benz, provavelmente O-326, que a TV Rio enviou para o Sul do país.

Era tempos do "milagre brasileiro" da ditadura militar e prefeitos com algum senso de oportunismo instalaram aparelhos de TV pelas ruas da cidade para que a população visse a novidade. Aliás, foi assim que Assis Chateaubriand fez para atrair a multidão para a então recém-inaugurada televisão, em vários pontos-chave da cidade de São Paulo, em 18 de setembro de 1950. Em ambos os casos, eventuais falhas técnicas ocorreram.



Mas quem imaginasse que a televisão a cores era u…

30 ANOS SEM KAREN CARPENTER

COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: A cantora da dupla de irmãos Carpenters, a belíssima Karen Carpenter, faleceu no dia 04 de fevereiro de 1983. Talvez esta postagem pareça tardia, mas há exatos 30 anos a notícia do falecimento da cantora já estava espalhada pelos quatro cantos e repercutia mundialmente, causando tristeza profunda em todos os seus fãs.

Os Carpenters podem não ter sido musicalmente excepcionais, mas eram bastante talentosos, pelo talento de pianista de Richard Carpenter e da bela voz de Karen, que por sinal tinha uma beleza sexy que ela mesma não pôde prestar atenção, tão preocupada em se tornar magra que a fez vítima de anorexia nervosa. Pena, porque Karen era linda e desejadíssima mesmo "cheinha" e, se viva estivesse, continuaria belíssima, apenas adaptando suas feições para os 63 anos que poderia completar no próximo dia 02 de março.

Algumas curiosidades notáveis dos Carpenter: os irmãos chegaram a gravar cover da banda progressiva Klaatu e Karen era eventual bater…

ETTY FRASER, ATRIZ, MORRE AOS 87 ANOS

COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: Atriz e apresentadora de TV, Etty Fraser foi uma das grandes figuras do teatro, cinema e televisão, tendo participado de peças teatrais da companhia de teatro de Adolfo Celi, Tônia Carrero e Paulo Autran. Etty também foi uma das primeiras atrizes do Teatro Oficina.

Ultimamente ela estava doente, mas desejava voltar a atuar, embora não tivesse sido chamada para novos trabalhos. Mas ela não resistiu à doença e se tornou uma das últimas celebridades a nos deixarem no ano confuso e problemático de 2018.

Etty Fraser, atriz, morre aos 87 anos

Do Portal G1

A atriz Etty Fraser, reconhecida por papéis no teatro, TV e cinema, morreu nesta segunda-feira (31), em São Paulo, aos 87 anos. A informação foi confirmada por seu amigo Odilon Wagner, que dirigiu o último trabalho realizado por ela, a peça "A última sessão".


Fraser havia sido internada algumas vezes nos últimos meses por problemas pulmonares e cardíacos, de acordo com Wagner. Desde o último final de semana,…

CANTORA MIÚCHA MORRE NO RIO AOS 81 ANOS

COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: Primogênita dos filhos do intelectual Sérgio Buarque de Holanda, tendo como irmãos famosos os cantores Chico Buarque, Cristina Buarque e Ana de Holanda, Miúcha foi também mãe da também cantora Bebel Gilberto, fruto do casamento com João Gilberto.

Apesar desses parentescos, Miúcha teve luz própria e uma significativa carreira musical, iniciada oficialmente nos anos 1970, embora ela tenha participado dos bastidores culturais brasileiros dos anos 1960 e de certa forma vivenciado a cena da Bossa Nova. Daí que, quando ela gravou seus discos com Tom Jobim e Vinícius de Moraes, a cumplicidade foi total.

Miúcha é mais uma grande cantora de MPB que parte, nos deixando um legado a ser apreciado por futuras gerações. Ela nos deixa num contexto delicado de conservadorismo político e comercialismo musical extremos, e será referência para um futuro de reabertura das mentes juvenis. Também eventual compositora, Miúcha lançou seu último disco, Clarice, em 2014.

Cantora Miúcha…

REVISTA CAPRICHO JÁ FOI PARA JOVENS ADULTAS

Hoje a famosa publicação da Editora Abril, a revista Capricho, é uma revista para o público adolescente feminino. Desde a década de 80 segue essa orientação, divulgando para o público brasileiro os ídolos teen que fazem sucesso nos EUA, principalmente os ídolos pop em geral.

Mas a origem da Capricho era completamente diferente do seu perfil atual. A revista foi lançada no dia 18 de junho de 1952 - curiosamente, mesma data do nascimento de Isabella Rossellini, atriz e modelo, símbolo da beleza que herdou da mãe, atriz Ingrid Bergman, e passa também para a filha, Eletra - e, a princípio, era quinzenal. Foi a primeira revista que a Abril lançou dedicada ao público feminino. Em novembro, a revista passou a ser mensal, por decisão do proprietário da Abril, Victor Civita, e esta periodicidade vale até hoje, apesar de eventuais períodos em que a revista era publicada quinzenalmente.

A revista misturava dicas para o dia-a-dia feminino, além de reportagens sobre questões sociais que interessa…

Ditadura permitiu pornografia para amansar o povo pobre

1964: Várias marchas envolvendo grupos religiosos, entidades diversas (como a CAMDE - Campanha da Mulher pela Democracia - , o "instituto" IPES e a Escola Superior de Guerra) e o empresariado, reivindicavam moralidade ao pedirem a derrubada do governo João Goulart. Foram as chamadas Marchas da Família Com Deus pela Liberdade, cujo clímax aconteceu no Vale do Anhangabaú, São Paulo, em 19 de março daquele ano. Uma outra marcha aconteceu no Rio de Janeiro, em 02 de abril, para comemorar o golpe militar.

Dez anos depois, com a crise do petróleo no Oriente Médio atingindo o mundo, o Brasil sofreu um colapso econômico que comprometeu seriamente o "milagre brasileiro" do governo do general Médici e levaria a ditadura militar à falência, anos depois. a crise do petróleo aconteceu em 1973 e fatos sócio-políticos diversos já começavam a abalar o regime militar, apesar da atividade intensa dos órgãos de repressão que matavam a sangue frio diversos acusados de subversão, sobret…