terça-feira, 11 de outubro de 2016

JOHN LENNON NÃO TERIA AGUENTADO MAIS TOCAR "IMAGINE"



Por Alexandre Figueiredo

Muita gente acharia isso um absurdo, mas John Lennon não suportaria tocar "Imagine", composição que completa 45 anos de lançada hoje. A balada, com letra pacifista, tornou-se um grande sucesso mundial a partir de 11 de outubro de 1971 pela mensagem que conquistou multidões.

A música foi feita no contexto da Guerra do Vietnã e das preocupações que os músicos de rock passaram a ter, desde 1966, com os temas políticos e sociais. Mas o sucesso de "Imagine" fugiu do contexto do rock, atingindo um público que nunca estaria familiarizado com a trajetória dos Beatles.

E por que John Lennon não aguentaria mais a música? Sabemos que pessoas que morrem prematuramente viram mitos e se tornam idealizados por pessoas que não conhecem a fundo sua personalidade, mas acreditam que os falecidos adotariam posturas levando em conta não a sua individualidade, mas as expectativas dos fãs.

Não é bem assim. Lennon, acima de tudo, foi um músico de rock. Era o mais rebelde dos Beatles e tornou-se ainda mais excêntrico na sua carreira solo. É muito provável que, diante da massificação extrema que a música causou no seu sucesso, Lennon não pensasse mais em tocar a música.

Em "God", Lennon deu uma pista a respeito. Ele enumerou uma série de coisas e pessoas que ele não acreditava, incluindo Elvis Presley, Zimmermann (Bob Dylan) e os Beatles. A letra mostrava o natural ceticismo do artista e, alem do mais, com um mundo ainda mais cruel nos anos 1980 - tanto que o próprio Lennon morreu assassinado - , a última coisa que ele pensaria é se apoiar numa música que o ex-beatle considerasse ter perdido o sentido.

Mas, como personalidade complexa, o Lennon que dizia não acreditar nos Beatles estava voltando a se entender com Paul McCartney. Isso sinalizaria um possível retorno da banda diante de um convite dado também a George Harrison e Ringo Starr, criando uma terceira fase que, provavelmente, estaria mais voltada ao rock.

Se não fosse a tragédia de Lennon, os quatro de Liverpool teriam se reunido mas talvez como uma banda de rock clássico, entre o som básico, bem diferente da sonoridade pré-1966, e a postura mais crua, embora a tecnologia dos anos 80 podasse muito o som que seria lançado em disco. Mesmo assim, os quatro rapazes de Liverpool teriam mostrado energia suficiente para fazer bons discos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.