domingo, 17 de julho de 2016

LOCUTOR E JORNALISTA ELIAKIM ARAÚJO MORRE AOS 75 ANOS


O jornalismo perdeu um de seus melhores profissionais, o também locutor Eliakim Araújo. Ele tinha 75 anos e sofreu de câncer no pâncreas. Ele chegou a iniciar tratamento, num hospital de Fort Lauderdale, na Flórida (EUA), mas não resistiu aos efeitos da doença.

Ele era casado com sua colega Leila Cordeiro, tendo formado com ela um dos primeiros casais do telejornalismo da TV brasileira, apresentando o Jornal da Globo. Eliakim também chegou a apresentar algumas temporadas do Globo Repórter.

Com 55 anos de carreira, Eliakim trabalhou em várias emissoras de televisão no Brasil. Teve passagem por 20 anos na Rádio Jornal do Brasil. A mudança para os EUA se deu quanto ele e a esposa foram contratados pelo canal CBS Telenotícias.

Ultimamente, o casal trabalhava com jornalismo on line e se expressava como duas das vozes críticas contra a decadência e a partidarização da grande imprensa brasileira, cada vez mais comprometida com grupos econômicos e políticos conservadores.

Uma curiosidade na carreira de Eliakim foi que ele colaborou no treinamento de locutoras da histórica rádio de rock de Niterói, Fluminense FM, ensinando todas as lições de uso do microfone e entonação de voz.

Com a morte de Eliakim, perdemos um importante e dinâmico profissional, num tempo em que a imprensa brasileira sucumbe a uma decadência avassaladora, como se observa hoje em canais como Globo News, a revista Veja e a rádio Jovem Pan, que mostram pessoas cada vez mais desprovida de profissionalismo e até de equilíbrio emocional.

Daí que a sobriedade e a elegância de Eliakim Araújo e seu jeito inteligente de apresentar as notícias fará muita falta. Mas que, pelo menos, fique em nós a lição deste grande profissional da Comunicação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.