ERIK STRADA, DO SERIADO CHIPS, REPETE EXEMPLO DO VIGILANTE RODOVIÁRIO


Por Alexandre Figueiredo

Em dois casos interessantes, a ficção inspirou a vida real. Depois do Brasil ver o exemplo de Carlos Miranda, ator e protagonista do seriado Vigilante Rodoviário, seguindo o mesmo ofício na sua vida pessoal, é a vez de Erik Strada, ator estadunidense do seriado Chips, também seguir a profissão na realidade.

O seriado Vigilante Rodoviário foi o primeiro seriado brasileiro produzido em película. Produzido entre 1961 e 1963, foi criação do roteirista e diretor Ary Fernandes, com produção de Alfredo Palácios.

Era um seriado de aventura, que telespectadores desavisados pensavam ser mais um "enlatado" dos EUA (lembrando que os seriados estrangeiros passam na TV aberta sempre dublados para o portugues). Mas era um seriado brasileiro, do qual fez parte, no elenco fixo, o hoje conhecido humorista Ary Toledo. Entre os atores convidados, Stênio Garcia chegou a participar de um dos episódios.

O seriado tinha a maior parte das tomadas gravadas na altura do km 38 da rodovia Anhanguera, próximo ao município de Cajamar, cidade pouco conhecida nacionalmente da Grande São Paulo. Carlos Miranda fazia o papel do inspetor Carlos e era acompanhado de um cão da espécie pastor alemão, chamado Lobo.

Os veículos variavam entre uma moto Harley-Davidson 1952 e um Simca Chambord 1959. O seriado não apelava para a violência. 38 episódios foram produzidos, mas, lamentavelmente, três deles saíram deteriorados, um totalmente e outros parcialmente, não podendo ser restaurados para exibição no Canal Brasil, em 2009.

O seriado também foi exibido em 1967, pela mesma TV Tupi, e nos anos 1970 pela Rede Globo de Televisão. Depois do fim do seriado, em 1963, Carlos Miranda, entusiasmado com as lições que recebia para o papel, tornou-se vigilante rodoviário de verdade, ingressando para a Polícia Rodoviária de São Paulo.

Hoje aposentado e vice-presidente do Automóvel Clube do Brasil, Carlos Miranda, que conquistou uma legião fiel de fãs do Vigilante Rodoviário e também de seriados de TV em geral, trabalha um acervo pessoal com muitas relíquias e informações.

CHIPS

O seriado Chips remete à sigla California Highway Patrol (Patrulha Rodoviária da Califórnia) e seus protagonistas foram o louro Larry Wilcox, no papel do patrulheiro Jon Baker, e o moreno Erik Strada, no papel de Frank Poncherello, o Ponch, além de Robert Pine, no papel do sargento Joseph Getraer. O seriado durou seis temporadas, de setembro de 1977 a julho de 1983.

Uma triste curiosidade é que Erik Strada quase faleceu depois de ter sofrido um grave acidente de moto, em agosto de 1979. Em estado grave, foi internado e ficou alguns dias em estado de coma. Felizmente, ele se recuperou e o acidente foi usado no seriado, com cenas no hospital e convalescente andando com uma bengala.

O seriado fez muito sucesso no Brasil, sendo exibido pela TV Studios / SBT. e, mais tarde, pela Record, Bandeirantes e Manchete e, atualmente, só na TV paga, no canal TCM. O sucesso entre o público infantil fez com que a Glasslite lançasse os brinquedos inspirados no seriado, que nos EUA eram comercializados pela marca Mego.

Erik Strada assumiu o cargo de agente da polícia de Saint Anthony, realizando um desejo que tinha antes mesmo de atuar no seriado. Antes ele havia se empenhado na organização Safe Surfin', responsável por investigar e capturar suspeitos de pedofilia na Internet.

Resta portanto torcer para que Erik Strada e Carlos Miranda se encontrem em algum evento ligado a seriados no Brasil, para trocarem ideias e experiências. Seria muito bacana e os fãs iriam adorar.

Comentários