PIONEIRO DO FOLK ROCK, MORRE PHIL EVERLY, DOS EVERLY BROTHERS

PHIL EVERLY (DIREITA) E SEU IRMÃO DON, DA DUPLA EVERLY BROTHERS.

Um dos pioneiros do folk rock, a dupla norte-americana The Everly Brothers, perdeu um de seus integrantes. Aos 75 anos incompletos, faleceu, na última sexta-feira, por doença pulmonar, um dos dois cantores-guitarristas, Phil Everly, que fez muito sucesso ao lado do irmão Don (dois anos mais velho), por conta de sua excelente harmonia vocal e suas brilhantes melodias.

Os Everly Brothers fizeram muito sucesso entre o final da década de 1950 e o começo da de 1960, mais precisamente entre 1958 e 1963, tendo sido um dos nomes mais populares da música internacional mediante um período de crise do rock'n'roll dos anos 50.

Várias canções marcaram a carreira da dupla: "Bye Bye Love", "All I Have to do is Dream", "Cathy's Clown", "Til' I Kissed You", "Wake Up Little Susie", "Man With Money", "Crying in the Rain", entre tantas outras.

O grupo era pioneiro do folk rock, com suas músicas que, dentro do vigor jovial do rock'n'roll, eram fortemente influenciadas pela música country, a canção caipira dos EUA. Algumas fontes na época apostavam nos Everly Brothers entre os que poderiam renovar o rock'n'roll dos anos 50, que passava por um período de acomodação, diluição e até tragédias (como as de Buddy Holly e Eddie Cochran, nomes considerados promissores).

Ao longo do tempo, algumas músicas consagradas ou compostas pelos Everly Brothers foram gravadas por outros artistas:

- "Man With Money" teve uma versão do grupo inglês The Who numa apresentação na rádio BBC, de Londres;

- "Wake Up Little Susie" foi tocada por Simon & Garfunkel na apresentação da dupla, fortemente influenciada pelos irmãos Everly, no Central Park de Nova York em 1981.

- "Crying in The Rain", composição de Carole King e Gerry Goffin, foi gravada em 1990 pelo grupo de tecnopop norueguês A-ha.

- "All I Have to do is Dream" foi gravada como um lado B de compacto pelo grupo R. E. M..

- O álbum da dupla Songs Our Daddy Taught Us, de 1958, foi todo regravado em um tributo formado pelo vocalista e guitarrista do Green Day, Billy Joe Armstrong, e pela cantora, guitarrista e pianista Norah Jones, intitulado Foreverly e lançado no ano passado.

A dupla ainda fazia apresentações ao vivo até o ano passado, depois de um período de inatividade entre os anos 70 e 80. Sua música inspirou nomes como Beatles, Beach Boys, Hollies e Byrds, além dos acima citados, mas pode ser notado até mesmo em nomes mais contemporâneos como The LA's.

Comentários