Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2013

CANTOR E COMPOSITOR JJ CALE MORRE AOS 74 ANOS

COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: Músico pouco badalado pela mídia, o cantor e guitarrista JJ Cale (nascido John Weldon Cale), era um nome significativo para o rock clássico e, norte-americano, foi um grande amigo do inglês Eric Clapton, que gravou duas músicas suas, "Cocaine" (cuja versão foi um grande sucesso nas rádios) e "After Midnight").

No Brasil, JJ Cale tocou em rádios como a Eldo Pop FM e a Fluminense FM, que chegou a ter um programa Módulo Especial (que ia às 13 horas e durava cerca de meia-hora) dedicado ao músico, que faleceu ontem de ataque cardíaco. É menos uma referência para o hoje injustiçado rock clássico.

Outros nomes da música, como o grupo Lynyrd Skynyrd e Johnny Cash também gravaram canções do compositor e guitarrista.

Cantor e compositor JJ Cale morre de ataque cardíaco aos 74 anos

Por Greg McCune - Agência Reuters, reproduzido do Portal Terra

Vencedor de um Grammy e um dos músicos mais versáteis de sua era, tendo ido do rock ao blues e ao jazz, o can…

MICK JAGGER: UM GAROTÃO DE 70 ANOS

Por Alexandre Figueiredo

Mick Jagger chega aos 70 anos de idade em boa fase. Sua banda, The Rolling Stones, está bem à vontade no palco e suas apresentações atraem públicos de várias gerações com essa verdadeira lição de rock'n'roll feita por músicos de larga experiência.

Ele faz aniversário hoje, 26 de julho, dia do idoso, e no entanto Mick dá uma grande lição de jovialidade não somente pelo senso de humor e pela repectividade que ele tem aos jovens, mas pela sua surpreendente energia como cantor e intérprete, andando e dançando nos palcos da mesma forma que fazia na década de 60, até com mais desenvoltura que no começo da carreira.

Afinal, Mick era mais "comportado" do que hoje, e olha que os Rolling Stones tinham "má fama" por conta de seu rock mais cru e pelo jeito rebelde que os fazia "rivais" dos Beatles. O que era puro mito, porque os Beatles eram tão rebeldes quanto os Stones, ambos negociavam para não se "atropelarem" no lançam…

SEM DOMINGUINHOS, BAIÃO PERDE A ALMA

Por Alexandre Figueiredo

Ontem à noite, faleceu Dominguinhos, aos 72 anos, um dos músicos remanescentes dos tempos áureos do baião, quando a música nordestina tinha seu destaque como manifestação cultural autêntica que escapava do controle mercantilista do coronelismo midiático que se desenvolveu sobretudo depois de 1964.

José Domingos de Moraes era o herdeiro artístico de Luiz Gonzaga, tinha 50 anos de carreira e mais de 40 discos gravados e lutava há meses contra um câncer no pulmão. Sua família não tinha dinheiro para parte do tratamento da doença e chegou-se a cogitar um evento musical para arrecadar dinheiro para financiamento. Mas o músico faleceu ontem, horas depois de chegar à UTI do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

Teve vários sucessos e era um produtivo compositor. Entre os sucessos, está "De Volta pro Aconchego", em parceria com Nando Cordel, gravada pela cantora Elba Ramalho e que fez parte da trilha sonora da novela Roque Santeiro, da Globo. Também foi co-…