segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

A LEMBRANÇA DOS 70 ANOS DE GEORGE HARRISON


George Harrison teria feito 70 anos hoje. Ele havia nos deixado em novembro de 2001, com apenas 58 anos, mas uma trajetória intensa. Afinal, como integrante dos Beatles, George foi um dos responsáveis pela formatação do espírito dos anos 60, através do famoso conjunto inglês que, partindo de Liverpool, sacudiu a cena roqueira do mundo inteiro.

Foi George que fez muitos rapazes procurarem as lojas de instrumentos musicais para comprar uma guitarra e formar muitas bandas. George era o guitarrista solo dos Beatles. John Lennon era outro guitarrista, mas fazia acordes de base e, muitas vezes, tocava violão, além de ocasionalmente tocar piano.

George participou ativamente, mesmo garoto, dos primórdios dos Beatles, mesmo desde os tempos dos Quarrymen. O que significa que também atuou na fase pré-Beatlemania, de 1958 a 1963, que também foi uma riquíssima cena de bandas britânicas.

A história dos Beatles teve peso igual em cada um de seus integrantes da formação clássica, aquela que gravou seus conhecidos LPs. Mas isso também revelou individualidades fortes, e a de George mostrava um adepto do misticismo hindu e um músico inclinado ao folk rock, sobretudo pela influência do amigo Bob Dylan, que depois seria colega seu nos Travelling Wilburys.

A carreira solo de George Harrison se destacava também pelos músicos convidados. Em suas apresentações e gravações, Harrison tocou com a companhia de músicos como Ringo Starr, Eric Clapton, Elton John, Jim Capaldi, Steve Winwood e até o ex-Rolling Stone Bill Wyman, além do vocalista e guitarrista da Electric Light Orchestra, Jeff Lynne.

Aliás, Jeff Lynne - considerado um dos "bodes expiatórios" do rock - foi o principal parceiro de George Harrison, praticamente seu escudeiro, tendo sido também seu colega nos Travelling Wilburys, juntamente com o citado Dylan, Tom Petty e, durante o começo, Roy Orbison. E o grupo quase teve Del Shannon como integrante, mas ele não aceitou.

No final da vida, Harrison, fragilizado, fez suas últimas apresentações com a voz debilitada e um jeito frágil. Sofria de câncer triplo, no pulmão, na garganta e no cérebro. E ainda foi apresentado pelo amigo Jim Capaldi (também já falecido) à música "Anna Julia", de Los Hermanos, dando uma canja na versão gravada pelo ex-Traffic.

Enquanto tentava a quimioterapia, gravou seu último disco, o póstumo Brainwashed (2002), tendo a companhia do filho Dhani Harrison, também guitarrista, que finalizou o disco ao lado de Jeff Lynne, pouco depois da morte do ex-beatle.

George Harrison morreu relativamente prematuro. Mas deixou um produtivo legado de muitos discos e músicas, e ainda deu muitos depoimentos para a série Beatles Anthology (1995). Na época, ele se reuniu com os ex-colegas Paul McCartney e Ringo Starr para acrescentarem arranjos e melodias a gravações demo deixadas por John Lennon.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.