quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

30 ANOS SEM KAREN CARPENTER


COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: A cantora da dupla de irmãos Carpenters, a belíssima Karen Carpenter, faleceu no dia 04 de fevereiro de 1983. Talvez esta postagem pareça tardia, mas há exatos 30 anos a notícia do falecimento da cantora já estava espalhada pelos quatro cantos e repercutia mundialmente, causando tristeza profunda em todos os seus fãs.

Os Carpenters podem não ter sido musicalmente excepcionais, mas eram bastante talentosos, pelo talento de pianista de Richard Carpenter e da bela voz de Karen, que por sinal tinha uma beleza sexy que ela mesma não pôde prestar atenção, tão preocupada em se tornar magra que a fez vítima de anorexia nervosa. Pena, porque Karen era linda e desejadíssima mesmo "cheinha" e, se viva estivesse, continuaria belíssima, apenas adaptando suas feições para os 63 anos que poderia completar no próximo dia 02 de março.

Algumas curiosidades notáveis dos Carpenter: os irmãos chegaram a gravar cover da banda progressiva Klaatu e Karen era eventual baterista da dupla.


Karen Carpenter

Do portal Memorial da Fama

Cantora norte-americana com enorme sucesso ao unir-se ao irmão Richard e formado o conjunto The Carpenters. O excepcional timbre de sua voz, realçado pelo acompanhamento nos teclados e backing vocals de Richard, produziam um som melodioso e apropriadamente radiofônico. A dupla conquistou uma extraordinária popularidade internacional, permanecendo nos hit parades ao longo de toda a década de 70. Ela é lembrada por muitos artistas como uma das melhores cantoras de todos os tempos. Madonna e K.D. Lang, entre outros, citaram-na como influência musical.

Venderam cerca de 30 milhões de discos, foram contemplados com três prêmios Grammy, considerado o Oscar da canção, e oito discos de ouro. Entre as canções românticas que normalmente atingiam os primeiros lugares das paradas de sucesso em todo o mundo se encontram as memoráveis Mr. Postman, Superstar, We've Only Just Began, Yesterday Once More, Let Me Be the One, Goodbye to Love, Solitaire, Rainy Days and Mondays, For All We Know e Close to You.

Karen nasceu em New Haven, Connecticut, no nordeste dos Estados Unidos, filha de Harold Bertram Carpenter e Agnes Reuwer Tatum. Seu irmão Richard desenvolveu um grande interesse pela música desde cedo, tornando-se um virtuose no piano. A família mudou-se em 1963 para Downey, subúrbio de Los Angeles, Califórnia, sede de várias gravadoras, com o objetivo de facilitar a vida de Richard em sua carreira musical. Quando Karen foi ao colégio em Downey, pediu ajuda a Richard para participar da banda do colégio. O condutor, ao receber o pedido de Richard, concordou e lhe deu um metalofone. Ela não gostava desse instrumento, e passou a admirar um colega que tocava na percussão, pedindo ao condutor para tocar na percussão também.

Logo após o auge do sucesso, a cantora foi acometida de anorexia nervosa, levando-a ao emagrecimento exagerado. Pouco antes de seu 33° aniversário, Karen teve uma parada cardíaca na casa de seus pais em Downey e foi levada a um hospital próximo, morrendo 20 minutos depois. Naquele dia, Karen iria terminar seu divórcio. Sua morte trouxe à mídia a questão da anorexia nervosa e também da bulimia. Também encorajou outras celebridades a tornarem públicas suas desordens alimentares, dentre elas Diana, Princesa de Gales. Centros médicos e hospitais começaram a receber cada vez mais casos de pessoas com essas desordens. O público antes da morte de Karen tinha pouquíssimo conhecimento dessas doenças, tornando-as difíceis de identificar e tratar. Karen Carpenter faleceu aos 32 anos, em 4 de fevereiro de 1983.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.