MORREU ADALGISA COLOMBO, MISS BRASIL 1958


Faleceu na sexta-feira passada, dia 18, um dos maiores símbolos da beleza brasileira de 1958, Adalgisa Colombo. Ela sentiu-se mal ao acordar em casa, sofrendo falta de ar. Ela chegou a ser socorrida, mas morreu a caminho do hospital. Ela tinha 73 anos. A causa da morte não foi divulgada.

Ela se destacou não só por ter ganho o concurso de Miss Brasil em 1958 - um ano considerado especial para o Brasil, segundo historiadores e jornalistas - , mas também por ter ganho o concurso de Miss Distrito Federal (quando o município do Rio de Janeiro era a capital do país, mas já com Brasília em adiantada construção), no mesmo ano, e por ter ficado em segundo lugar no concurso de Miss Universo.

Antes do concurso de Miss Brasil, Adalgisa, ainda adolescente em 1956, participou como atriz na comédia de chanchada Com Água na Boca, de J. B. Tanko, com Anilza Leoni, Otelo Zeloni, Costinha e Older Cazarré no elenco.

Durante o reinado de Miss Brasil, Adalgisa abriu mão do título, por estar de casamento marcado com seu primeiro marido, Jackson Flores, cuja união, em 1959, resultou em um filho. Dois outros filhos foram gerados no segundo casamento, com o empresário gaúcho Flávio Teruszkin.

Depois do concurso de Miss Brasil, Adalgisa foi modelo e apresentadora de televisão, tendo feito vários programas na TV Rio, durante a década de 60. Ela viveu 14 anos nos EUA e sua beleza rendeu inúmeras capas para revistas como Cruzeiro e Manchete, entre outras. Nos últimos anos, a revista Caras dava destaque à sua beleza madura e seu charme impecável.

Numa entrevista em 2009, Adalgisa lamentou a impopularidade do concurso de miss nos últimos anos. “Hoje em dia nem toda moça quer ser miss, elas querem ser modelo, porque ganha mais e nem precisa ter um rosto bonito. Mas a top não se mostra, mostra a roupa. Para ela se destacar, precisa ter um tipo diferente. Já a miss tem que ter um perfil clássico de beleza", disse.

No entanto, apesar disso, Adalgisa, realista, admite que o título de miss não garante que essa beleza tenha prestígio e grande projeção: “Ter uma coroa na cabeça não quer dizer necessariamente que você é a mulher mais bonita do Brasil. Isso é balela".

Comentários