Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2012

HÁ 50 ANOS, ROBERTO CARLOS SÓ LANÇOU COMPACTOS

Por Alexandre Figueiredo

O cantor Roberto Carlos faz hoje sucesso através de um compacto (embora tenha lançado, este ano, um álbum de sua apresentação ao vivo em Jerusalém), seu primeiro disco de inéditas depois de vários discos ao vivo. Mas, em 1962, o cantor havia também se tornado conhecido apenas por compactos, no caso dois, que inauguraram sua carreira como intérprete e compositor.

Não que ele não havia lançado discos antes. Ele lançou compactos desde 1959, e havia lançado seu primeiro LP, Louco Por Você, em 1961, aparentemente sem relançamento até hoje por razões misteriosas. Digitalizado sem autorização, o disco já circula no comércio pirata e em sítios de gravação na Internet.

A razão provável era de que o disco, que não teve canções de autoria de Roberto, foi feito mais sob a orientação do seu agente, o compositor e produtor Carlos Imperial. Mesmo assim, o disco surpreende pelo frescor artístico que havia feito o cantor um dos ídolos mais populares do país, principalmente qu…

O QUASE SILÊNCIO SOBRE JOE STRUMMER

Por Alexandre Figueiredo

Admito que deixei ocorrer uma semana de atraso para lembrar dos dez anos de falecimento do músico Joe Strummer, um dos fundadores do grupo punk The Clash, uma das mais importantes bandas do gênero. Mas a minha "agenda" estava sobrecarregada, entre compromissos particulares e uma sobrecarga de assuntos nos meus blogues que fizeram o assunto ser adiado.

Portanto, não foi por omissão. Eu havia me lembrado do falecimento e da falta que faz essa grande figura, um músico criativo e um ativista sócio-cultural como poucos, diante da acomodação que o punk rock já sofria em 2002 e que sucumbiria ao roquinho emo dos últimos anos.

Mas desde os anos 90 o punk rock se acomodou. Se nos anos 80 tínhamos os punks de butique, nos anos 90 tivemos os poppy punks. Músicas sobre caras legais e garotas saradas, ou, quando muito, de leves molecagens de colegas ao mesmo tempo gozadores e encrencados da linha do Stifler de American Pie. Se havia uma letra falando de manobras…

A LIÇÃO DE ROCK'N'ROLL DOS ROLLING STONES

Por Alexandre Figueiredo

Os Rolling Stones encerraram sua turnê comemorativa dos 50 anos de surgimento em Newark, Nova Jersey, EUA, em concerto transmitido no Brasil pelo canal Multishow. E quem viu percebeu o quanto de energia os quatro veteranos músicos da banda inglesa têm de sobra.

O repertório, que além dos maiores clássicos do grupo (de "The Last Time" a "Start It Up"), incluiu canções pouco conhecidas como "Before They Make Me Run" (de Some Girls) e "I'm Going Down" (música que originalmente foi sobra das sessões que resultaram no Let It Bleed, de 1969, e que teve John Mayer e Gary Clark Jr. como convidados na ocasião), foi tocado de forma brilhante pelos músicos, bastante entrosados.

A turnê mostrou que a banda voltou mais "crua" no seu som, com a bateria ágil do discreto Charlie Watts dando o ritmo às canções, junto com o vigoroso diálogo das guitarras de Keith Richards, por sinal aniversariante de hoje, e Ronnie Wood, m…

MORRE NOS EUA, AOS 92 ANOS, O MÚSICO INDIANO RAVI SHANKAR

COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: Ravi Shankar, que há poucos meses esteve no Brasil para apresentações misturando meditação e música, faleceu ontem, aos 92 anos, depois de uma prestigiada carreira que se tornou mundialmente conhecida nos anos 60, sobretudo pela amizade que o músico teve com o beatle George Harrison, para o qual ensinou a tocar cítara.

Ravi também é pai das cantoras, compositoras e musicistas Norah Jones - que atualmente está em turnê pelo Brasil - e Anoushka Shankar, ambas conhecidas pela sua sofisticação artística. O mestre se foi, num ano em que várias pessoas importantes nos deixam, mas suas filhas seguem as lições dele com personalidade e talento.

Morre nos EUA, aos 92 anos, o músico indiano Ravi Shankar

Do Portal Terra

 O músico indiano Ravi Shankar morreu nesta terça-feira no condado de San Diego, no sul da Califórnia, aos 92 anos de idade, segundo um comunicado conjunto da fundação que leva seu nome e do seu selo fonográfico, o East Meets West Music.

Shankar, pai da cantor…

AOS 104 ANOS, MORRE O MESTRE DA ARQUITETURA OSCAR NIEMEYER

COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: Faleceu Oscar Niemeyer, um dos últimos remanescentes da geração de intelectuais que, influenciada pela Semana de Arte Moderna de 1922, se consolidou na década de 1930.

Niemeyer, além de notável arquiteto, discípulo do modernista Le Corbusier, com inúmeras obras como o Palácio Gustavo Capanema, no Rio de Janeiro, o Museu de Arte Contemporânea, de Niterói, o edifício-sede da Organização das Nações Unidas, em Nova York e a cidade de Brasília (e, depois, o traçado original da Universidade de Brasília), Niemeyer participou de inúmeras atividades intelectuais, incluindo a fundação do IPHAN.

Ele faria 105 anos este mês, mas não resistiu à insuficiência respiratória, falecendo na noite de hoje. Fica aqui nossa imensa gratidão a essa figura humana de incontáveis lições de vida. Valeu, Oscar!

Aos 104 anos, morre o mestre da arquitetura Oscar Niemeyer

Do Portal R7

O arquiteto Oscar Niemeyer de 104 anos, morreu por volta das 21h55 desta quarta-feira (5) no Hospital Samarit…

MORRE AOS 91 ANOS A LENDA DO JAZZ DAVE BRUBECK

COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: Dave Brubeck foi um dos remanescentes do jazz moderno, assim como do jazz em geral, que havia perdido grandes mestres. E ele é um dos meus jazzistas favoritos, pelo grande talento que ele representou numa época em que o jazz era muito inspirado e ousado em sua expressão artística.

O jazz fica cada vez mais órfão, e dificilmente temos gerações recentes com a mesma compreensão jazzística dos antigos músicos e apreciadores, sobretudo quando vemos que o jazz era marcado por grandes músicos e até mesmo por orquestras (chamadas de "grandes bandas"), e hoje as gerações mais novas estão mais acostumadas a apreciar DJs e grupos de cantores-dançarinos.

Neste sentido, é uma pena quando morre algum grande nome do jazz, é como se uma das bases de sustentação do gênero se rompesse. Mas, em todo caso, fica nossa gratidão ao trabalho produtivo e altamente criativo do pianista e maestro da fase mais experimental de jazz, Dave Brubeck.

Morre aos 91 anos a lenda do ja…

POETA DÉCIO PIGNATARI MORRE AOS 85 ANOS, EM SÃO PAULO

COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: O poeta Décio Pignatari faleceu deixando uma trajetória não só de poeta concretista, mas também de um notável professor universitário, da USP, e que traduziu livros de Marshall McLuhan e até integrou banda de rock. Um brilhante nome da boa fase pós-modernista dos anos 50-60, quase um precursor do Tropicalismo.

POETA DÉCIO PIGNATARI MORRE AOS 85 ANOS, EM SÃO PAULO

Do Portal Terra

Morreu neste domingo (2), aos 85 anos, o poeta Décio Pignatari, um dos mais expoentes representantes do concretismo brasileiro. Pignatari sofria de Mal de Alzheimer e estava internado desde a última sexta-feira (30), no Hospital Universitário em São Paulo. Ele morreu de insuficiência respiratória por volta das 9h, segundo confirmou o hospital.

Pignatari nasceu em Jundiaí, cidade do interior de São Paulo, em 1927, e teve suas primeiras poesias publicadas em revistas no ano de 1949. Seu livro de estreia, Carrossel, foi lançado em 1950.

Desde os anos 1950, Pignatari realizava experiências co…