quarta-feira, 28 de março de 2012

MORRE ADEMILDE FONSECA, A "RAINHA DO CHORO"



COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: De repente, se vão os artistas mais veteranos, num tempo em que a cultura de verdade tinha grande espaço no mercado e na mídia. Mas, pior do que perdermos essas pessoas, que naturalmente se vão idosas, é a perda crescente de referenciais, em nome de uma mediocrização que atinge as últimas consequências.

Uma curiosidade é que, dois dias antes de falecer, Ademilde havia gravado o programa Sarau, da Globo News, apresentado pelo âncora do Bom Dia Brasil Chico Pinheiro.

Morre no Rio, aos 91 anos, Ademilde Fonseca, a "rainha do choro"

Do Portal Terra

Morreu no final da noite dessa terça-feira (27), aos 91 anos, Ademilde Fonseca, considerada a rainha do choro. De acordo com a família, a cantora teve um mal súbito. O enterro será no cemitério São João Batista, em Botafogo, na zona sul do Rio de Janeiro, mas o horário não foi divulgado, de acordo com informações da rádio CBN.

A artista nasceu no dia 4 de março de 1921 em São Gonçalo do Amarante, no Rio Grande do Norte. Em 1942, quando lançou o álbum Tico-Tico no Fubá, inovou a música brasileira ao introduzir voz ao chorinho, um gênero até então predominantemente instrumental.

Entre suas canções mais famosas estão interpretações de Tico-Tico no Fubá, Brasileirinho, Pedacinhos do Céu e Apanhei-te um Cavaquinho. Além de cantar, Ademilde chegou a trabalhar da extinta TV Tupi.

DISCOGRAFIA (FONTE: DICIONÁRIO CRAVO ALVIM DE MÚSICA POPULAR BRASILEIRA)

(2001) Café Brasil Conjunto Época de Ouro, Paulinho da Viola, Ademilde Fonseca e outros • Teldec • CD
(2000) As Eternas Cantoras do Rádio - Carmélia Alves, Violeta Cavalcanti, Ademilde Fonseca e Ellen de Lima • Leblon Recors • CD
(2000) A Música Brasileira deste século por seus autores e intérpretes - Ademilde Fonseca • CD
(2000) Vê se gostas - Jacob do Bandolim, Waldir Azevedo e Ademilde Fonseca • CD
(2000) Chorinhos e Chorões - Vol. 2 • CD
(2000) Ademilde Fonseca - 20 Selecionadas • CD
(1998) Ademilde Fonseca - Vol. 2 • CD
(1997) A Rainha do Choro • CD
(1977) A Rainha Ademilde & seus chorões maravilhosos • MIS/Copacabana • LP
(1976) Série Ídolos MPB Nº 14 • Ademilde Fonseca • LP
(1975) Ademilde Fonseca • Top Tape • LP
(1964) Esquece de mim/Carnaval na lua • Serenata • 78
(1963) Marcha do pinica/"Tô" de bobeira • Marcobira • 78
(1962) Pé de meia/Quem resolve é a mulher • Philips • 78
(1961) De apito na boca/É o que ela quer • Philips • 78
(1961) Boato/Que falem de mim • Philips • 78
(1960) Tá vendo só/Indiferença • Philips • 78
(1960) Choros Famosos • Philips • LP
(1959) Na Baixa do Sapateiro/Io (Eu) • Odeon • 78
(1959) Voz + Ritmo = Ademilde Fonseca • Philips • LP
(1958) Eu vou na onda • Odeon • 78
(1958) Rainha do mar/Cortina do meu lar • Odeon • 78
(1958) À La Miranda • Odeon • LP
(1957) Teia de aranha/Té amanhã • Odeon • 78
(1957) Falsa impressão/Telhado de vidro • Odeon • 78
(1956) Xote do Totó/Acariciando • Odeon • 78
(1956) A situação/Procurando você • Odeon • 78
(1955) Rio antigo/Saliente • Todamérica • 78
(1955) Saudades do rio/Dó-ré-mi-fá • Todamérica • 78
(1955) Polichinelo/Na vara do trombone • Odeon • 78
(1954) Pinicadinho/Tem 20 centavos aí? • Todamérica • 78
(1954) Qué pr'ocê?/Mar sereno • Todamérica • 78
(1954) Dono de ninguém/Neste passo • Todamérica • 78
(1954) A hora é essa/Amei demais • Todamérica • 78
(1953) Vaidoso/Turista • Todamérica • 78
(1953) Meu Cariri/Se amar é bom • Todamérica • 78
(1953) Papel queimado/Sapatinhos • Todamérica • 78
(1953) Uma casa brasileira/Se Deus quiser • Todamérica • 78
(1952) Só você/Baião em Cuba • Todamérica • 78
(1952) Gato, gato/Doce melodia • Todamérica • 78
(1952) Sentenciado/Liberdade • Todamérica • 78
(1951) Delicado/Arrasta-pé • Todamérica • 78
(1951) Galo garnizé/Pedacinhos do céu • Todamérica • 78
(1951) Meu senhor/Minha frigideira • Todamérica • 78
(1950) João Paulino/Adeus, vou-me embora • Continental • 78
(1950) Brasileirinho/Teco-teco • Continental • 78
(1950) Molengo/Derrubando violões • Todamérica • 78
(1950) Vão me condenar/Não acredito • Todamérica • 78
(1948) Vou me acabar/Sonhando • Continental • 78
(1946) Estava quase adormecendo/Sonoroso • Continental • 78
(1945) O que vier eu traço/Xem-em-ém • Continental • 78
(1945) Rato, rato/História difícil • Continental • 78
(1944) Brinque a vontade!.../Os narigudos • Continental • 78
(1944) Dinorá/É de amargar • Continental • 78
(1942) Tico-tico no fubá/Volte pro morro • Columbia • 78
(1942) Altiva América/Racionamento • Columbia • 78
(1942) Apanhei-te cavaquinho/Urubu malandro • Columbia • 78

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.