Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2011

A RENÚNCIA DE JÂNIO QUADROS

Por Alexandre Figueiredo

A história do Brasil sofreu tantos descaminhos que a gente imagina o que seria do país se certos episódios não tivessem ocorrido.

Até a eleição de Jânio Quadros, em 1960, houve tentativas de arranjar uma sucessão mais tranquila para Juscelino Kubitschek que, apesar da grande popularidade, era constantemente incomodado pela oposição por conta das dívidas que JK causou com a construção de Brasília.

Talvez Juscelino fosse um excelente estrategista político. A princípio desistiu da candidatura do marechal Henrique Lott - o mesmo que garantiu a posse de JK em 1955 - para apoiar a candidatura do udenista Juracy Magalhães, não por amores à UDN, mas como forma de entregar o poder à oposição que, com um governo impopular, abriria depois o caminho para JK vencer as eleições de 1965.

Mas a alternativa de Henrique Lott parecia também mais palatável. Lott era legalista e de vocação nacionalista, mas seu governo talvez não sofresse violenta oposição. A oposição seria forte,…

OS 85 ANOS DE FIDEL CASTRO

Por Alexandre Figueiredo

Ando fazendo muitas pesquisas sobre o ano de 1961, para um livro que pretendo lançar. E, certamente, um dos personagens mais controversos naquela época hoje completa 85 anos, o ex-presidente de Cuba, Fidel Castro.

Pessoalmente, eu tenho uma posição cética diante de governos moldados no poder centralizado do socialismo à antiga. Mas não deixo de reconhecer que tais governos têm suas virtudes, como nos serviços públicos de Educação e Saúde, que no caso de Cuba demonstram êxitos inegáveis, sobretudo na produção de vacinas e nos tratamentos hospitalares.

Também é inegável o carisma que Fidel Castro possui, e pela inquietação que tiveram as autoridades dos EUA quando Cuba decidiu tornar-se socialista, em pleno fervor da Guerra Fria. Isso foi mais ou menos em 1960, porque, aparentemente, a Revolução Cubana de 1959 foi, para os EUA, apenas um movimento de derrubada de uma ditadura corrupta, como no caso de Fulgêncio Batista.

Só depois de 1960 é que as autoridades est…

MORREU ÍTALO ROSSI, ATOR E DIRETOR DE TEATRO

O GRANDE PÚBLICO CONHECEU O TALENTO DE ÍTALO ROSSI EM PAPÉIS COMO O DE "SEU" LADIR, DO EXTINTO SERIADO 'TOMA LÁ, DÁ CÁ'.

Biografia de Ítalo Rossi

Do Itaú Cultural

Ítalo Balbo Di Fratti Coppola Rossi (Botucatu SP 1931 - Rio de Janeiro RJ 2011). Ator e diretor. Integrante do Teatro Brasileiro de Comédia (TBC) e um dos fundadores do Teatro dos Sete, Ítalo Rossi possui uma grande naturalidade amparada pela profunda humanização que obtém de suas personagens, aliada a uma consciência física que permite que domine amplamente seus instrumentos de trabalho.

Inicia a carreira no teatro e, depois de uma pequena experiência no Teatro das Segundas-Feiras e no Teatro de Vanguarda, ingressa no Teatro Brasileiro de Comédia, TBC. Já no primeiro espetáculo, sob a direção de Maurice Vaneau em A Casa de Chá do Luar de Agosto, de John Patrick, 1956, recebe o prêmio revelação de ator da Associação Brasileira de Críticos Teatrais (ABCT). No ano seguinte, recebe o prêmio de melhor ator por …