quarta-feira, 1 de junho de 2011

MARILYN MONROE: ÍCONE DE GLAMOUR SEGUE INTATO



COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: O pequeno texto cita uma cinebiografia básica exibida no dia de lembrança dos 85 anos de nascimento da belíssima atriz Marilyn Monroe, musa da década de 1950.

Vale lembrar que ela, no fundo, nunca foi a "loura burra" que sua fama sugeriu. Pelo contrário, ela era inteligente e muito talentosa, além da graciosidade que se somava à sua sensualidade marcante.

Foi casada três vezes, sendo dois de seus ex-maridos famosos: o jogador de beisebol Joe DiMaggio e o dramaturgo Arthur Miller. Um de seus últimos atos foi comparecer a uma cerimônia de aniversário do então presidente dos EUA, John Kennedy, em 1962, quando ela cantou a famosa música de aniversário.

Ícone de glamour segue intato

Por Luís Felipe Soares - Do Diário do Grande ABC

Alçada ao posto de lenda da história do cinema, Marilyn Monroe (1926-1962) completaria hoje 85 anos. A atriz norte-americana marcou época principalmente entre as década de 1950 e 1960 ao se tornar símbolo do glamour de Hollywood e firmar sua posição como exemplo de sensualidade em todo o mundo.

"O caso dela é específico pois ela esteve no fundo do poço e chegou ao topo", diz o professor Maximo Barros, do curso de Pós-Graduação de Cinema da Faap. "Assisti aos seus filmes no cinema e ela transmitia um brilho diferente de tudo o que havia na indústria."

A carreira de Marilyn foi marcada por papéis que são considerados exemplos do estereótipo da ‘loira burra'. Entre suas inesquecíveis participações nas telas estão clássicos como 'Os Homens Preferem as Loiras' (1953), 'O Mundo da Fantasia' (1954), 'O Pecado Mora ao Lado' (1955) e 'Quanto Mais Quente Melhor' (1959).

Segundo Barros, apesar da importância da estrela como ícone da sétima arte, o atual público pouco conhece sua obra. "Hoje, Marilyn se tornou um mito, mas não tem o impacto de antes. Há muita gente que fala sobre ela sem jamais ter visto um de seus filmes."

A oportunidade para se conhecer um pouco sobre sua carreira está em homenagem prestada hoje pelo TCM durante todo o dia. O canal fechado apresenta sessões especiais com alguns títulos que trazem a diva no elenco.

O primeiro filme a ser exibido é 'O Príncipe Encantado' (1957), às 14h. Com direção de Laurence Olivier, a comédia mostra o príncipe Charles em visita a Londres. Durante um show, ele conhece a dançarina Elsie, com quem inicia conturbado relacionamento.

A partir das 16h05, é a vez de 'O Rio das Almas Perdidas' (1954), de Otto Preminger, no qual a atriz interpreta Kay Weston, cantora de um antigo saloon, típico do Velho Oeste.

Outra atração da mostra especial é 'Como Agarrar Um Milionário' (1953), às 17h40. O diretor Jean Negulesco traz trio formado por Marilyn, Lauren Bacall e Betty Grable, que tem o objetivo de arrumar um namorado rico em Nova York.

O dia é encerrado às 22h, com sessão de 'Os Desajustados' (1961), de John Houston. O longa-metragem marca o último trabalho da estrela e também de Clark Gable no cinema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.