segunda-feira, 10 de maio de 2010

LENA HORNE



COMENTÁRIO DESTE BLOG: Ela foi considerada uma das grandes divas do jazz mundial, uma grande referência como cantora americana do século XX. Sua popularidade se efetivou sobretudo para os jovens dos anos 40 e 50 que apreciavam o jazz no seu auge como fenômeno da música popular internacional.

Do portal G1, com informações da Agência EFE

A cantora e atriz americana Lena Horne morreu neste domingo (9) em um hospital de Nova York aos 92 anos de causas não reveladas. Bonita e com voz potente, Horne fez sucesso no teatro e no cinema, mas teve que enfrentar o preconceito por causa de sua cor de pele.

Nascida em 1917, Horne começou sua carreira profissional na década de 1930 trabalhando como corista no emblemático Cotton Club, no bairro novaiorquino do Harlem, convertendo-se assim em uma das primeiras artistas negras contratadas por uma orquestra de músicos brancos de renome.

Pouco a pouco foi ascendendo até que conseguiu um contrato com a Metro Goldwin Mayer, sendo uma das primeiras artistas afroamericanas a estar no elenco de um grande estúdio. Em 1943, rodou o musical de sucesso "Tempestade de ritmos".

Nos anos 1950, Horne foi incluída na 'lista negra" Hollywood, elaborada pela corrente de direita do senado Joseph McCarthy, mas conseguiu sobreviver à "caça às bruxas".

Depois de décadas aparecendo em clubes noturnos e na televisão, Horne deixou de lado sua carreira cinematográfica para dedicar-se ao teatro. Em 1980, protagonizou o espetáculo teatral "The lady and her music", que teve uma grande acolhida e permaneceu quase um ano na Broadway. Por seus trabalhos, Horne foi indicada a vários prêmios, inclusive ganhando um Tony (premiação máxima do teatro americano).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.