sábado, 13 de fevereiro de 2010

HERON DOMINGUES FOI LOCUTOR POR ACASO


Aqui vemos uma foto, extraída do site Caros Ouvintes, mostrando Heron Domingues na frente de uma câmera da TV Tupi, onde foi contratado como locutor noticiarista em 1961.

Heron Domingues foi um dos maiores locutores noticiaristas da história do Brasil. Era dotado de um talento de dicção perfeccionista, que serviu de escola para outros apresentadores de jornais falados.

Seu nome esteve associado ao Repórter Esso, da Rádio Nacional e TV Tupi (mas o programa passou até pela Rádio Globo do Rio), e trabalhou neste programa durante 18 anos, desde 1944. Curiosamente, em 1940 ele tentou até carreira de cantor, chegando a se inscrever num programa de calouros na Rádio Gaúcha AM de Porto Alegre. Heron era gaúcho da cidade de São Gabriel, onde nasceu em 04 de junho de 1924.

Ele ia participar do programa de calouros da Rádio Gaúcha quando houve a notícia repentina do ataque à base de Pearl Harbour, no Havaí, pelos aviões japoneses em 07 de dezembro de 1941. Não havia um locutor de plantão e, de repente, Heron foi lançado às pressas para o microfone, dando a notícia em primeira mão. Diante da desenvoltura do rapaz, ele foi rapidamente contratado como locutor da casa. Perdeu de participar do concurso, mas iniciou uma grande carreira. E tudo começou por acaso.

Depois do Repórter Esso, Heron, entre outras experiências, chegou a apresentar até o Jornal Nacional da Rede Globo (uma vez, em 10 de agosto de 1974, faleceu ao noticiar a renúncia do presidente norte-americano Richard Nixon).

Segue aqui um depoimento dado por Heron Domingues sobre o Repórter Esso:

"Trabalhei no Repórter Esso de 1944 a 1962, sem um dia de folga. Levantava-me ás 6:45 hs. e voltava para casa à 1:30 da madrugada. Nos períodos críticos, dormia na rádio, que tinha uma cama na redação. Para se ter uma idéia da época conturbada em que vivíamos, no período em que fui locutor do Esso, houve no Brasil dez presidentes da república. Durante a guerra, dormia na Rádio Nacional com um fone no ouvido, diretamente ligado a UPI. Sempre que havia uma notícia importante, eles me despertavam, eu mesmo colocava a emissora no ar e transmitia a notícia. Para o fim da guerra, preparamos uma audição especial do Repórter Esso, em que a notícia seria dada fundida com o repicar de sinos. Com medo de me emocionar muito diante do microfone, gravei o início da transmissão: "Atenção! Atenção! Acabou a guerra". (In: BIOGRAFIA DE HERON DOMINGUES PARA O MUSEU DA TELEVISÃO BRASILEIRA Pró-TV)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.