UM RISO EM DECÚBITO - DON ROSSÉ CAVACA


CAPA DA EDIÇÃO DE 2007 DO LIVRO DE DOM ROSSÉ CAVACA, QUE EM 1961 CUSTAVA CR$ 995,00. A NOTA DE CINCO CRUZEIROS VINHA COMO BRINDE, SERVINDO DE TROCO PARA QUEM DESSE MIL CRUZEIROS.

Por Alexandre Figueiredo -
editor deste blog

Está no mercado brasileiro, novamente, um famoso livro de humor de 1961, há muito tempo esquecido neste país sem memória.

É o livro "Um riso em decúbito", de Don Rossé Cavaca, livro que eu soube da existência quando pesquisei a retrospectiva de 1961 da revista Manchete, na edição do final de dezembro daquele ano (não pude guardar a data).

Don Rossé Cavaca era na verdade José Martins de Araújo Jr.. Era jornalista, publicitário, radialista, ator, humorista. Começou sua carreira como jornalista esportivo, no Jornal dos Sports, assinando as matérias como Araújo Júnior.

Fã de Dom Quixote, famoso personagem da literatura mundial, Araújo Jr. passou a integrar, em 1949, a equipe do jornal Tribuna da Imprensa, do qual foi um dos fundadores, ao lado dos jornalistas Carlos Lacerda e Hélio Fernandes, este irmão do Millôr Fernandes e hoje responsável pelo jornal. Araújo Jr. casou-se com a prima do famoso "demolidor de presidentes".

Don Rossé Cavaca então tornou-se jornalista esportivo, mas durante o expediente era muito piadista, tanto que uma vez Carlos Lacerda, ao chegar na redação, perguntou, impaciente, por que todos os jornalistas ainda estavam no recinto. Era Cavaca contando mais um de seus "causos".

"Um riso em decúbito" é uma obra peculiar, pois, apesar de ser um livro, suas páginas se limitam a ter uma frase ou poema. Mesmo assim, é um livro delicioso de ler, e eu pude lê-lo todo. É um humor inteligente, simples, crítico como o melhor do humor brasileiro.

Cavaca foi um dos pioneiros das chamadas "pegadinhas" da televisão (fórmula que hoje se esgota pela vulgaridade), tendo feito a Câmera Indiscreta do Cavaca, nos primórdios da TV Globo, emissora então limitada à Guanabara, em 1965. Ainda nesse ano, Cavaca, às vésperas do Natal, morreu vítima de um acidente de lambreta. Tinha 42 anos então, pois era nascido em 27 de março de 1923.

O livro "Um riso em decúbito" foi relançado recentemente, pela Editora Desiderata. Da capa original, foi mantido o nome em caligrafia e a grafia do título, acrescido apenas pela foto do autor e pelos dados técnicos mais recentes.

O livro original custava 995 cruzeiros, mas vinha com uma nota de cinco cruzeiros de troco, daí o lema do livro: "o único que vem com o troco". Na edição atual, o livro custa entre R$ 16,90 e R$ 19,90, e o troco - R$ 0,10 - não vem junto com o livro, mas é dado pelo funcionário do caixa.

Comentários