NÃO É DESCULPA VOCÊ NÃO TER VIVIDO ESSA ÉPOCA


Este blog pode ser lido por qualquer pessoa, mas é dedicado a quem nasceu a partir de 1978, que não acompanhou o Trem da História mesmo em alguns fatos recentes, como a Contracultura, a chegada do homem à Lua, e nem mesmo o Punk Rock vivenciou direito.

Esse pessoal, sobretudo no Brasil, foi instigado a apreciar referências posteriores a 1989. Ou, quando muito, obviedades de 1975 a 1979 (mesmo coisas mais antigas que essa época mas que estavam em voga então), ou tolices infantis dos anos 80.

É uma geração que só conheceu o rock dos anos 50-60 a partir de uma colagem do DJ Jive Bunny. Superestimou a disco music como se até o Village People fosse sofisticado. É uma geração que, sem conhecer Bertolt Brecht, personificou bem o analfabeto político por ele descrito num poema, ainda que essa geração pose de "engajada".

Essa geração só conheceu o rock contemporâneo através do enjoativo grunge, do ridículo poser metal e do patético poppy punk. A maior parte dos seus ídolos potenciais foram meros fogos-de-palha da música pop, do Apache Indian ao Technotronic, do Green Jelly ao Sugar Ray, do Double You ao Vanilla Ice, do Que Fim Levou Robin? a uma tal de Luka. Todos levados pelo vento, de tão frágeis.

Para dar uma luz a essa geração, que não teve acesso a coisas bacanas - só descobriram a década de 80 há poucos anos atrás - , crio este blog na tentativa de mostrar não apenas coisas agradáveis, mas coisas informativas sobre as décadas que influíram decisivamente na formação da sociedade contemporânea.

Portanto, não é desculpa alguma o pessoal nascido em 1978, 1981 etc, dizer que não viveu essa época. Cuidado com essa declaração, porque a qualquer momento essa geração poderá vivenciar as décadas de 50, 60 e 70, nem que seja nos sonhos dormidos do dia-a-dia.

Como diz o escritor L. P. Hartley, "o passado é um outro país". Cabe decifrar o passado, ou o passado devorará os alienados.

Comentários