GAROTAS DO ALCEU


Eu imagino que belo filme Hollywood faria se adaptasse as histórias brasileiras das Garotas do Alceu Penna, que fizeram muito sucesso nas páginas de O Cruzeiro, num filme de longa-metragem. Imagine se víssemos a Natalie Portman, Jessica Lucas, Lacey Chabert, Emma Watson e Alexis Bledel, por exemplo, juntinhas, falando de situações interessantes, de um jeito aparentemente ingênuo mas de uma discreta mas significativa inteligência.

Muita gente pode achar piegas as histórias das Garotas do Alceu - série denominada apenas "Garôtas", com o "chapéuzinho" no "o" - , mas eu, quando lia as edições de O Cruzeiro na biblioteca (escolhia geralmente as edições dos anos 50 e 60), não via essa pieguice. É claro que, num Brasil com funkeiras arrogantes, axezeiras duronas e solteiras fãs de breganejo tolas e medrosas (têm medo de arrumar o vaqueiro que elas tanto sonham para namorar), as Garotas do Alceu parecem fora do tempo. Posso dizer que o problema não são os bons valores do passado soarem antiquados ao Brasil de hoje, mas é o Brasil de hoje que está surdo a esses valores.

As Garotas do Alceu, pelo que li, pareciam falar de situações banais, de madames indo ao hipódromo da Gávea, de homens atraentes cujo valor para namoro as garotas comentam umas às outras, de festas a serem realizadas no próximo fim de semana, e por aí vai. Mas, no íntimo de tudo isso, havia inteligência, além do comportamento arrojado das garotas (que hoje soa bastante normal, embora pouco influente no universo popularesco das boazudas e das solteironas medrosas). É uma inteligência na dose ideal de uma mulher, combinando graciosidade, doçura e um pouco de sabedoria.

A seção "Garôtas" surgiu em 05 de abril de 1938. Durou 26 anos. Os desenhos eram feitos pelo desenhista de moda Alceu Penna (1933-1980) e a seção teve vários colaboradores: o próprio Alceu Penna, Accioly Netto (que usava o pseudônimo Lyto), Millôr Fernandes (Emmanuel Vão Gôgo), Edgar Alencar (pseudônimo A.Ladino) e Maria Luiza Castello Branco. A fase de "Garôtas" que eu li muito tinham textos de Maria Luiza (que assinava apenas com estes dois nomes).

Se alguma das Garotas do Alceu se transformasse em carne e osso e viesse para mim a me pedir em namoro, eu diria "sim" todo feliz da vida.

Comentários